O blog da segurança de dentro para fora Blog   /  

Veja 134 estatísticas e tendências de cibersegurança para 2021

Veja 134 estatísticas e tendências de cibersegurança para 2021

Os problemas de cibersegurança são cada vez mais uma luta diária para as empresas.

Tendências recentes, efeitos colaterais de uma pandemia global e estatísticas de cibersegurança revelam um grande aumento nos dados hackeados e violados de fontes muito comuns no local de trabalho, como dispositivos móveis e IoT. Um outro fator a ser considerado é que a covid-19 aumentou a força de trabalho remoto, abrindo caminho para ataques cibernéticos.

Além disso, pesquisas recentes de segurança sugerem que a maioria das empresas tem dados desprotegidos e práticas inadequadas de cibersegurança, tornando-as vulneráveis à perda de dados. Para combater intenções maliciosas, é importante que as empresas façam da conscientização, da prevenção e das práticas recomendadas de cibersegurança uma parte de suas culturas.

Para oferecer uma ideia melhor do estado atual da segurança geral, compilamos mais de 100 estatísticas de cibersegurança para 2021. Esperamos que isso ajude a mostrar a prevalência e necessidade da cibersegurança em todas as facetas dos negócios. O compilado inclui vazamento de dados, estatísticas de hackers, diferentes tipos de crimes cibernéticos, estatísticas específicas do setor, gastos, custos e a área da carreira em cibersegurança.

Para informações de segurança mais detalhadas, confira nossos artigos técnicos de cibersegurança.

Visão geral: tendências de cibersegurança de 2021 para ficar de olho

O ano de 2020 trouxe consigo várias provações e triunfos. A covid-19 forçou as empresas a criarem forças de trabalho remotas e a operarem a partir de plataformas em nuvem. O lançamento do 5G deixou os dispositivos mais conectados do que nunca. Em outras palavras, o setor de cibersegurança nunca foi tão importante. Esses eventos recentes, as estatísticas e os números de cibersegurança abaixo são levados em consideração. Aqui estão algumas tendências do setor e previsões que merecem ser acompanhadas em 2021 e no futuro.

  • Os funcionários remotos continuarão sendo alvo de cibercriminosos.
  • Como efeito colateral das forças de trabalho remotas, as violações de dados em nuvem aumentarão.
  • A lacuna de habilidades de cibersegurança continuará sendo um problema.
  • Como resultado do 5G, que aumenta a largura de banda dos dispositivos conectados, os dispositivos com tecnologia IoT se tornarão mais vulneráveis a ataques cibernéticos.

11 fatos e estatísticas impactantes sobre cibersegurança

vários arquivos confidenciais e informações pessoais caem em um buraco, indicando que 95% das violações de cibersegurança são causadas por erro humano

A Gartner prevê que o mercado mundial de segurança da informação atinja US$ 170,4 bilhões em 2022. Isso se deve em grande parte às organizações que desenvolvem defesas contra ameaças cibernéticas e a um aumento dessas ameaças, inclusive em suas próprias empresas. De acordo com a Cybint, 95% das violações de cibersegurança são causadas por erro humano. Trata-se de uma análise informativa sobre o cenário de cibersegurança, que descrevemos ainda mais para dar uma ideia do campo como um todo, e sobre o impacto geral dos ataques cibernéticos.

Para saber mais sobre outros tópicos de cibersegurança, participe de um webinar gratuito sobre segurança.

  1. 95% das violações de cibersegurança são causadas por erro humano. (Cybint)
  2. Prevê-se que o mercado mundial de segurança da informação atinja US$ 170,4 bilhões em 2022. (Gartner)
  3. 88% das organizações em todo o mundo sofreram tentativas de spear-phishing em 2019. (Proofpoint)
  4. 68% dos líderes empresariais acham que seus riscos de cibersegurança estão aumentando. (Accenture)
  5. Em média, apenas 5% das pastas das empresas estão devidamente protegidas. (Varonis)
  6. Os vazamento de dados expuseram 36 bilhões de registros no primeiro semestre de 2020. (RiskBased)
  7. 86% das violações foram motivadas financeiramente e 10% foram motivadas por espionagem. (Verizon)
  8. 45% das violações foram feitas por hackers, 17% envolviam malware e 22% envolviam phishing. (Verizon)
  9. Entre 1.º de janeiro de 2005 e 31 de maio de 2020, 11.762 violações foram registradas. (ID Theft Resource Center)
  10. Os principais tipos de anexos de e-mail mal-intencionados são ".doc" e ".dot", com frequência de 37%; o outro tipo mais frequente é o ".exe", com 19,5%. (Symantec)
  11. Estima-se que 300 bilhões de senhas sejam usadas por humanos e máquinas no mundo todo. (Cybersecurity Media)

Baixe agora as estatísticas de cibersegurança!

Estatísticas sobre os maiores vazamento de dados e hackeamentos

uma mão passa por um cartão de crédito e um relógio indicando que o custo médio de um vazamento de dados é de US$ 3,86 milhões

A quantidade crescente de violações em grande escala e bem divulgadas sugere que não só o número de violações de segurança está aumentando, mas também a gravidade desses ataques. Os vazamentos de dados expõem informações confidenciais que muitas vezes deixam os usuários expostos e em risco de roubo de identidade, arruínam a reputação das empresas e quase sempre deixam a responsabilidade pelas violações de conformidade para a empresa.

Veja as estatísticas de vazamento de dados abaixo para ajudar a quantificar os efeitos, as motivações e as causas desses ataques prejudiciais.

Estatísticas de hackeamentos impactantes

  1. O custo médio de um vazamento de dados foi de US$ 3,86 milhões em 2020. (IBM)
  2. O tempo médio para identificar uma violação em 2020 foi de 207 dias. (IBM)
  3. E o ciclo de vida médio de uma violação foi de 280 dias, desde a identificação até a contenção. (IBM)
  4. 58% das violações em 2020 envolveram dados pessoais. (Verizon)
  5. As violações de segurança aumentaram 11% desde 2018 e 67% desde 2014. (Accenture)
  6. Cerca de 64% dos americanos nunca verificaram se foram afetados por um vazamento de dados. (Varonis)
  7. 56% dos americanos não sabem o que fazer no caso de um vazamento de dados. (Varonis)

Vazamentos históricos de dados

  1. Em 2020, um vazamento do Twitter teve como alvo 130 contas, incluindo as de ex-presidentes e de Elon Musk, e resultou em uma fraude de US$ 121 mil em Bitcoin por meio de quase 300 transações. (CNBC)
  2. Em 2020, o Marriott divulgou que uma violação de segurança afetou dados de mais de 5,2 milhões de hóspedes do hotel. (Marriott)
  3. O vazamento de dados do MGM de 2019 afetou registros de 142 milhões de hóspedes do hotel. (CPO Magazine)
  4. Em 2014, 500 milhões de consumidores tiveram as informações comprometidas no vazamento de dados do Marriott-Starwood, que só foi divulgado em 2018. (CSO Online)
  5. Em 2018, a Under Armour informou que o “My Fitness Pal” deles foi hackeado, afetando 150 milhões de usuários. (Under Armour)
  6. Em 2017, 147,9 milhões de consumidores foram afetados pelo vazamento da Equifax. (Equifax)
  7. O vazamento da Equifax custou à empresa mais de US$ 4 bilhões no total. (Time Magazine)
  8. Em 2017, 412 milhões de contas de usuários foram roubadas dos sites do Friendfinder. (Wall Street Journal)
  9. 100 mil grupos em pelo menos 150 países e mais de 400 mil máquinas foram infectados pelo vírus Wannacry em 2017, a um custo total de cerca de US$ 4 bilhões. (Technology Inquirer)
  10. Em 2016, a Uber informou que hackers roubaram as informações de mais de 57 milhões de passageiros e motoristas. (Uber)
  11. A Uber tentou pagar os hackers para que apagassem os dados roubados de 57 milhões de usuários e manter o vazamento em sigilo. (Bloomberg)
  12. Em um dos maiores vazamentos de todos os tempos, 3 bilhões de contas do Yahoo foram invadidas em 2013. (New York Times)

Estatísticas do crime cibernético por tipo de ataque

uma tela de computador reformulada como um aquário, e um anzol e um peixe indicam que os ataques de phishing representam 80% dos incidentes de cibersegurança

É crucial ter uma noção do cenário geral de métricas em torno de questões de cibersegurança, incluindo quais são os tipos mais comuns de ataques e de onde eles vêm. Alguns desses ataques mais comuns são phishing, whaling, malware, engenharia social, ransomware e ataques de negação distribuída de serviço (DDoS).

Todos os dias, novos malwares e vírus são descobertos.

Ransomware e malware

  1. O pagamento médio de ransomware aumentou 33% em 2020 em relação a 2019, para US$ 111.605. (Fintech News)
  2. Em 2018, uma média de 10.573 aplicativos móveis maliciosos foram bloqueados por dia. (Symantec)
  3.  94% dos malwares são enviados por e-mail. (CSO Online)
  4. O custo médio de um ataque de ransomware às empresas é de US$ 133 mil. (SafeAtLast)
  5. 48% dos anexos de e-mail maliciosos são arquivos do Office. (Symantec)
  6. As detecções de ransomware têm sido mais dominantes em países com maiores populações conectadas à internet, e os EUA ocupam a posição mais alta, com 18,2% de todos os ataques de ransomware. (Symantec)
  7. A maioria dos domínios maliciosos, cerca de 60%, está associada a campanhas de spam. (Cisco)
  8. Cerca de 20% dos domínios maliciosos são muito novos e usados por volta de uma semana após serem registrados. (Cisco)

Phishing

  1. Depois de entrar em queda em 2019, o phishing aumentou em 2020, totalizando 1 em cada 4.200 e-mails. (Symantec)
  2. Cerca de 65% dos grupos usaram spear-phishing como o principal vetor de infecção. (Symantec)
  3. Uma em cada 13 solicitações da web leva a um malware. (Symantec)
  4. Os ataques de phishing representam mais de 80% dos incidentes de segurança relatados. (CSO Online)
  5. Cerca de US$ 17.700 são perdidos a cada minuto devido a um ataque de phishing. (CSO Online)

IoT, DDoS e outros ataques

  1. Até 2023, o número total de ataques DDoS no mundo será de 15,4 milhões. (Cisco)
  2. Os ataques a dispositivos com tecnologia IoT triplicaram no primeiro semestre de 2019. (CSO Online)
  3. Scripts maliciosos de PowerShell bloqueados em 2018 no endpoint aumentaram 1.000%. (Symantec)
  4. O worm de DDoS distribuído pelo Mirai foi a terceira ameaça mais comum à IoT em 2018.  (Symantec)
  5. 30% dos vazamentos de dados envolvem atores internos. (Verizon)
  6. Os dispositivos com tecnologia IoT sofrem em média 5.200 ataques por mês. (Symantec)
  7. 90% dos ataques de execução de código remoto estão associados à mineração de criptomoedas. (Purplesec)
  8. 69% das organizações não acreditam que as ameaças que estão vendo possam ser bloqueadas pelo software antivírus que possuem. (Estudo sobre o custo do vazamento de dados do Ponemon Institute)
  9. Um em 36 dispositivos móveis tem aplicativos de alto risco instalados. (Symantec)

Estatísticas de conformidade e governança de cibersegurança

uma tela de computador transbordando de arquivos indica ameaças à cibersegurança

Com novas ameaças surgindo todos os dias, os riscos de não proteger arquivos estão mais perigosos do que nunca, especialmente para empresas com força de trabalho remota. Consequências mais graves estão sendo definidas à medida que leis mais rigorosas são aprovadas em alguns lugares do mundo. Alguns destaques dos últimos anos incluem o Regulamento Geral sobre a Proteção de Dados de 2018 da União Europeia (GDPR)e a Lei de Privacidade do Consumidor da Califórnia de 2020 (CCPA).

As empresas precisam assimilar os ensinamentos da GDPR, pois espera-se que mais iterações passem pelo mundo todo nos próximos anos. É crucial definir de forma correta as permissões nos arquivos e se livrar de dados obsoletos. Manter a classificação e a governança de dados em dia é fundamental para sustentar a conformidade com a legislação de privacidade de dados, como HIPAA, SOX, ISO 27001 e outras.

Experimente uma avaliação de riscos gratuita para ver onde estão as vulnerabilidades.

  1. 66% das empresas veem a conformidade apenas aumentando os gastos. (CSO Online)
  2. Em 2018, as empresas gastaram US$ 1,3 milhão em média para atender aos requisitos de conformidade, e o esperado era que investissem mais US$ 1,8 milhão. (IAAP)
  3. Em média, cada funcionário tem acesso a 11 milhões de arquivos. (Varonis)
  4. 15% das empresas encontraram mais de 1 milhão de arquivos com acesso aberto para todos os funcionários. (Varonis)
  5. 17% de todos os arquivos confidenciais estão acessíveis a todos os funcionários. (Varonis)
  6. 60% das empresas têm mais de 500 contas com senhas que não expiram. (Varonis)
  7. Mais de 77% das organizações não têm um plano de resposta a incidentes. (Cybint)

Estatísticas de cibersegurança da GDPR

  1. As empresas supostamente gastaram US$ 9 bilhões na preparação para a GDPR e, em 2018, assessoria jurídica e equipes custaram às empresas FTSE 350 do Reino Unido cerca de 40% do orçamento deles voltado para a GDPR, ou seja, US$ 2,4 milhões. (Forbes)
  2. 88% das empresas gastaram mais de US$ 1 milhão na preparação para a GDPR. (Governança de TI)
  3. No primeiro ano da GDPR, houve 144 mil reclamações apresentadas a várias agências de aplicação da GDPR e 89 mil vazamentos de dados registrados. (EDPB)
  4. Cerca de 1.000 fontes de notícias da UE bloquearam os leitores para evitar as regras de conformidade com a GDPR. (Nieman Lab)
  5. As multas da GDPR totalizaram US$ 63 milhões no primeiro ano. (GDPR.eu)
  6. O Google foi multado em US$ 57 bilhões por violações da GDPR pela CNIL, uma agência francesa de proteção de dados. (TechCrunch)
  7. Desde que a GDPR foi promulgada, 31% dos consumidores sentem que a experiência geral com as empresas melhorou. (Marketing Week)
  8. Em 2019, apenas 59% das empresas acreditavam estar em conformidade com a GDPR. (ZDNet)
  9. 70% das empresas concordam que os sistemas que implementaram não serão dimensionados à medida que surgirem novas regulamentações da GDPR. (DataGrail)

Estatísticas específicas para o setor cibernético

uma ambulância com dinheiro saindo voando dela indicando que o setor de saúde precisa de cerca de US$ 25 bilhões para evitar ataques de ransomware em 2019

Quando se trata de cibersegurança, nem todos os setores são criados da mesma forma. Setores que armazenam informações valiosas, como serviços de saúde e finanças, geralmente são alvos maiores para hackers que desejam roubar números de previdência social, registros médicos e outros dados pessoais. Mas, na verdade, ninguém está seguro porque os setores de menor risco também são alvos devido à percepção de que terão menos medidas de segurança em vigor.

Veja uma demonstração gratuita de 30 minutos para saber como a Varonis pode ajudar a manter o nome da sua organização longe das notícias sobre vazamento de dados.

Saúde

  1. O ataque de ransomware WannaCry custou ao NHS (Serviço nacional de saúde do Reino Unido) mais de US$ 100 milhões. (Datto)
  2. O setor de saúde perdeu cerca de US$ 25 bilhões em ataques de ransomware em 2019. (SafeAtLast)
  3. Mais de 93% das organizações de saúde sofreram vazamento de dados nos últimos três anos. (Herjavec Group)

Financeiro

  1. Os serviços financeiros têm, em média, 352.771 arquivos confidenciais expostos, enquanto a área de saúde, farmacêutica e de biotecnologia têm 113.491 arquivos em média, os valores mais altos quando comparados os setores. (Varonis)
  2. 15% das violações envolveram organizações de saúde, 10% no setor financeiro e 16% no setor público. (Verizon)
  3. O setor bancário amargou o maior custo causado pelo crime cibernético em 2018, US$ 18,3 milhões  (Accenture)
  4. O cavalo de troia Ramnit afetou fortemente o setor financeiro em 2017, representando 53% dos ataques. (Cisco)
  5. O setor de serviços financeiros absorveu o custo mais alto do crime cibernético, em média US$ 18,3 milhões por empresa pesquisada. (Accenture)
  6. Quase dois terços das empresas de serviços financeiros têm mais de 1.000 arquivos confidenciais com acesso aberto a todos os colaboradores. (Varonis)
  7. Os serviços financeiros e de manufatura têm a maior porcentagem de arquivos confidenciais expostos, 21%. (Varonis)
  8. Em média, um funcionário de serviços financeiros tem acesso a quase 11 milhões de arquivos a partir do dia em que começa a trabalhar. Para grandes organizações, os funcionários têm acesso a 20 milhões de arquivos. (Varonis)
  9. O custo médio de um vazamento de dados de serviços financeiros é de US$ 5,85 milhões. (Varonis)
  10. As empresas de serviços financeiros levam em média 233 dias para detectar e conter um vazamento de dados. (Varonis)

Governo

  1. O governo dos EUA viu 1,2 bilhão de registros violados em 2018. (Purplesec)
  2. As empresas de manufatura respondem por quase um quarto de todos os ataques de ransomware, seguidos pelos serviços profissionais, com 17% dos ataques e, em seguida, organizações governamentais, com 13% dos ataques. (Security Intelligence)
  3. O governo dos EUA alocou cerca de US$ 18,78 bilhões para gastos com segurança cibernética em 2021. (Atlas VPN)

Empresas

  1. Empresas menores (de 1 a 250 funcionários) têm a maior taxa de direcionamento de e-mails maliciosos na proporção de 1 em 323. (Symantec)
  2. Estilo de vida (15%) e entretenimento (7%) foram as categorias mais comuns para aplicativos maliciosos. (Symantec)
  3. Os ataques à cadeia de suprimentos aumentaram 78% em 2019. (Symantec)

Estatísticas de custos e gastos com segurança

um olhar atento na tela do computador sugerindo que os cibercriminosos estão sempre à espreita online

Os gastos médios com crimes cibernéticos estão aumentando drasticamente, e os custos associados a esses crimes podem ser incapacitantes para as empresas que não fizeram da cibersegurança uma parte do orçamento regular. O orçamento para a cibersegurança tem aumentado constantemente à medida que mais executivos e tomadores de decisão estão percebendo o valor e a importância dos investimentos na área.

  1. Os serviços de segurança representaram cerca de 50% dos orçamentos de cibersegurança em 2020. (Gartner)
  2. O custo médio de um ataque de malware em uma empresa é de US$ 2,6 milhões. (Accenture)
  3. O setor de saúde incorre nos maiores custos médios de vazamento de dados, US$ 7,13 milhões. (IBM)
  4. O custo total do cibercrime para cada empresa aumentou 12%, passando de US$ 11,7 milhões em 2017 para US$ 13 milhões em 2018. (Accenture)
  5. O gasto médio anual com segurança por funcionário aumentou de US$ 2.337 em 2019 para US$ 2.691 em 2020. (Deloitte)
  6. O custo dos negócios perdidos foi em média de US$ 1,52 milhão. (IBM)
  7. O custo médio medido pelo tempo de um ataque de malware é equivalente a 50 dias. (Accenture)
  8. O componente mais caro de um ataque cibernético é a perda de informações, a um custo de US$ 5,9 milhões. (Accenture)
  9. O custo médio por registro perdido ou roubado por indivíduo é de US$ 146. (IBM)
  10. Os vazamento de dados custam às empresas uma média de US$ 3,92 milhões. (CSO Online)
  11. O custo total médio de um vazamento de dados em empresas menores (500 colaboradores ou menos) diminuiu em 2020, de US$ 2,74 milhões em 2019 para US$ 2,35 milhões em 2020. O custo total médio em empresas muito grandes (mais de 25 mil funcionários) também diminuiu de US$ 5,11 milhões em 2019 para US$ 4,25 milhões. (IBM)
  12. De 2019 para 2020, a Escandinávia viu o maior aumento no custo total de violações de dados, 12%, enquanto a África do Sul registrou a maior queda, 7,4%. (IBM)
  13. Os Estados Unidos experimentam os maiores custos de vazamento de dados do mundo, com uma média de US$ 8,64 milhões, seguidos pelo Oriente Médio, de US$ 6,52 milhões. (IBM)
  14. 50% das grandes empresas (com mais de 10 mil colaboradores) gastam US$ 1 milhão ou mais por ano em segurança, com 43% gastando de US$ 250 mil a US$ 999.999, e apenas 7% gastando menos de US$ 250 mil. (Cisco)
  15. Em 2018, os gastos no setor de cibersegurança atingiram cerca de US$ 40,8 bilhões. (Statista)

Previsões de custos de cibersegurança

  1. Os custos mundiais de crimes cibernéticos atingirão US$ 6 trilhões anualmente até 2021. (Cybersecurity Ventures)
  2. Os custos com danos causados por ransomware aumentarão para US$ 20 bilhões até 2021, e uma empresa será vítima de um ataque de ransomware a cada 11 segundos. (Cybersecurity Ventures)
  3. Prevê-se que os danos relacionados ao cibercrime cheguem a US$ 10,5 trilhões anualmente até 2025. (Cybersecurity Ventures)
  4. Mais de 70% dos executivos de segurança acreditam que os orçamentos para o ano fiscal de 2021 diminuirão. (Mckinsey)

Estatísticas de cibersegurança com com relação à covid-19

um laptop exibindo um vírus de covid-19 indicando que a doença causou um aumento de 238% nos ataques cibernéticos a bancos

A covid-19 afetou todos os setores e cantos do globo, e o ciberespaço não é exceção. A pandemia global abriu caminhos para os cibercriminosos atingirem muitas novas vítimas: o setor de saúde, desempregados, trabalhadores remotos, entre outras. Aqui estão algumas das estatísticas de cibersegurança mais impactantes relacionadas à pandemia.

    1. Desde o início da pandemia, o FBI relatou um aumento de 300% nos crimes cibernéticos denunciados. (IMC Grupo)
    2. 27% dos ataques cibernéticos durante a pandemia têm como alvo bancos ou organizações de saúde. À covid-19 atribui-se também um aumento de 238% nos ataques cibernéticos a bancos em 2020. (Fintech News)
    3. Os vazamentos de dados confirmados no setor de saúde aumentaram 58% em 2020. (Verizon)
    4. Em maio, 33 mil desempregados foram expostos a uma violação de segurança de dados do programa assistencial dos EUA Pandemic Unemployment Assistance. (NBC)
    5. Os americanos perderam mais de US$ 97,39 milhões em golpes envolvendo estímulos financeiros para enfrentamento da covid-19. (Atlasvpn)
    6. Em abril de 2020, o Google bloqueou 18 milhões de e-mails diários de malware e phishing relacionados ao coronavirus. (Google)
    7. Cerca de 52% dos líderes jurídicos e de conformidade estão preocupados com riscos cibernéticos de terceiros devido ao trabalho remoto desde o início da pandemia. (Gartner)
    8. O trabalho remoto aumentou o custo médio de um vazamento de dados em US$ 137 mil. (IBM)
    9. 47% dos funcionários citaram a distração como o motivo para cair em um golpe de phishing enquanto trabalhavam em casa. (Tessian)
    10. 81% dos profissionais de cibersegurança relataram que as funções de trabalho mudaram durante a pandemia. (ISC)
    11. Meio milhão de contas de usuários do Zoom foram comprometidas e vendidas em um fórum da dark web em abril de 2020. (CPO Magazine)
    12. Os ataques cibernéticos baseados em nuvem aumentaram 630% entre janeiro e abril de 2020. (Fintech News)
    13. Funcionários remotos causaram violação de segurança em 20% das organizações. (Malwarebytes)

Baixe agora as estatísticas de cibersegurança!

Estatísticas de trabalhos de cibersegurança

um globo cercado por cadeados indicando que até 2021 haverá 4 milhões de empregos de cibersegurança não preenchidos em todo o mundo

À medida que as taxas de ataques cibernéticos aumentam, também aumenta a demanda por profissionais de cibersegurança e, felizmente, os orçamentos de cibersegurança continuam a aumentar. No entanto, o desequilíbrio da quantidade de funcionários qualificados em cibersegurança, juntamente com a alta demanda para preencher cargos de cibersegurança, causou no setor uma escassez de habilidades sem precedentes.

Tem interesse em ingressar em no campo? Agora é o momento em que o campo de trabalho e a média salarial só devem crescer. Procurando talentos em cibersegurança? Para encontrar novos talentos, além de contar com a sorte, pode ser necessário criar soluções criativas para a escassez de habilidades de cibersegurança, como por exemplo adotar a terceirização de tarefas e iniciar programas de estágios e parcerias com instituições educacionais e militares.

  1. 61% das empresas acham que seus candidatos à cibersegurança não são qualificados. (ISSA)
  2. 70% dos profissionais de segurança cibernética afirmam que a organização é afetada pela escassez de habilidades de cibersegurança. (ESG e ISSA)
  3. Desde 2016, a demanda por Agentes de proteção de dados (Data Protection Officers - DPoS) disparou e aumentou mais de 700%, devido às demandas da GDPR. (Reuters)
  4. 500 mil DPOs estão empregados (IAAP)
  5. Mais de dois terços dos profissionais de cibersegurança têm dificuldades para definir um plano de carreira. (ISSA)
  6. 61% dos profissionais de cibersegurança não estão satisfeitos com o trabalho atual. (ISSA)
  7. Houve um crescimento de 350% nas vagas abertas de cibersegurança de 2013 a 2021. (Cybercrime Magazine)
  8. Cerca de 40% dos líderes de TI dizem que as vagas de cibersegurança são as mais difíceis de serem preenchidas. (CSO Online)
  9. Engenheiro de cibersegurança é uma das vagas mais bem pagas, com uma média salarial anual inicial de US$ 140 mil. (Cybint)

Estatísticas de previsão de trabalho de segurança

  1. A taxa de desemprego na área de cibersegurança é de 0% e está projetada para permanecer assim até 2021. (CSO Online)
  2. Até 2021, 100% das grandes empresas em todo o mundo terão um cargo de CISO. (Cybersecurity Ventures)
  3. Até 2021, 4 milhões de vagas de empregos de cibersegurança estarão abertas no mundo. (Netsparker)
  4. Espera-se que os cargos de analistas de segurança da informação nos EUA cresçam 31% de 2019 a 2029. (Bureau of Labor Statistics)
  5. Espera-se que os cargos de arquiteto de rede de computadores nos EUA cresçam 5% de 2019 a 2029. (Bureau of Labor Statistics)
  6. Espera-se que os cargos de programador de computador nos EUA caiam 9% de 2019 a 2029. (Bureau of Labor Statistics)

Logo abaixo está um guia visual de alguns dos fatos e números mais importantes que moldam o campo da cibersegurança.

um infográfico de estatísticas de cibersegurança de 2021 que devem ser conhecidas, que inclui vazamento de dados e quanto custam as ameaças cibernéticas

Tem interesse em ver como o cenário mudou? Clique no botão abaixo para ver nossa compilação de dados visuais de 2020.

clique neste botão de download para ver as estatísticas de cibersegurança compiladas em 2020

FAQ de estatísticas de cibersegurança

Abaixo estão algumas das perguntas mais frequentes sobre cibersegurança, com respostas baseadas em mais estatísticas e fatos de cibersegurança.

Quais são os tipos de ataques cibernéticos?

R: Os métodos de ataque cibernético mais comuns incluem phishing/spear-phishing, rootkit, ataques de injeção de SQL, ataques DDoS e malware, como cavalo de Troia, adware e spyware.

Quantos ataques de cibersegurança há por dia?

R: Em média, os hackers atacam 2.244 vezes por dia. (University of Maryland)

Qual a frequência dos ataques cibernéticos?

R: Os hackers atacam a cada 39 segundos. (University of Maryland)

10 Relatórios de estatísticas de cibersegurança

Abaixo estão alguns estudos e artigos úteis sobre cibersegurança para aprofundar seu conhecimento sobre o cenário de cibersegurança, bem como alguns recursos.

Não há dúvida de que a situação com o cibercrime é terrível. Felizmente, ao avaliar o risco de cibersegurança da sua empresa, fazer mudanças e melhorar o comportamento geral de segurança, é possível proteger a empresa da maioria dos vazamento de dados.

Certifique-se de ter feito tudo o que pode para evitar ser vítima de um ataque. Não faça parte das estatísticas: a hora de mudar a cultura para melhorar a cibersegurança é agora.

We're Varonis.

We've been keeping the world's most valuable data out of enemy hands since 2005 with our market-leading data security platform.

How it works